Professores inúteis e frustrados

Henrique França
@RiqueFranca

                Este espaço não trataria do tema a seguir. Havia outro texto para o seu lugar, até que a notícia se impôs com força de indignação a qualquer brasileiro minimamente decente e comprometido com a base de qualquer sociedade que se valorize: a educação. A “notícia” em questão diz respeito a declarações feitas por um vereador da cidade de Jacareí, em São Paulo, de nome Dario Bueno – que não coincidentemente usou para candidatar-se o nome Dario Burro.

                 O que Burro, lá de tão longe, falou para que merecesse espaço em artigo das bandas da Paraíba? Leia você mesmo: “Professores são uns inúteis e não gostam de dar aula. Eles só reclamam e deveriam trabalhar. Se as crianças não aprendem é porque eles não ensinam. É uma multidão de frustrados descarregando as frustrações nos educandos.” Sim, essas palavras foram escritas e verbalizadas por um homem eleito pelo povo em rede social na internet e depois, em um canal de TV.

                A verborragia idiotizada em forma de discurso pseudo-anarquista do Burro retrata, infelizmente, uma tendência na curva descendente quando o assunto é valorização do educador brasileiro. Basta ver quem são os parlamentares que têm engrossado as cadeiras e contracheques das Câmaras, Assembleias e Senado Brasil afora. Afinal, diferente da situação de um professor, que precisa estudar e qualificar-se constantemente, para se candidatar como Burro basta ser letrado.

                Pior: o discurso do vereador paulista tem reverberações até mesmo entre alunos de escolas públicas e privadas. Basta navegar pelas redes sociais e acompanhar as discussões sobre o desempenho dos mestres ou sobre a decisão dos docentes em paralisar as atividades para reivindicar melhores condições salariais e adequações estruturais nas instituições onde atuam. “Falta de respeito”, “outras alternativas de negociação”, “quero minhas aulas de volta” são algumas frases postadas na rede, pelo alunado.

                Hoje, Dia do Estudante, articulam-se mobilizações contra a mobilização dos professores na Paraíba e em outros Estados. Gostaria muito de ver ou ouvir sobre uma ação estudantil de repúdio a Dario Burro ou a qualquer outro burro que, de modo sem-vergonha, trata professores brasileiros como “rejeitados do mercado de trabalho”. Essa, aliás, foi outra expressão usada pelo vereador, que votou pelo aumento de 100% do salário da categoria parlamentar recentemente, na sua página na Internet: “Prepare-se para ser professora. É muito comum as pessoas rejeitadas pelo mercado de trabalho virarem professores.”

                Detalhe interessante é que Dario “Burro” Bueno havia participado de uma sessão sobre educação na Câmara de Vereadores, onde não ousou dizer as mesmas expressões postadas na internet. Sinal de que o parlamentar, além de burro, exerce a covardia plena. Procurado sobre o mal-estar causado entre os educadores e moradores da Cidade, Burro não se envergonhou. “Eu estou sendo sincero e ninguém espera sinceridade das pessoas, quanto menos os políticos.” Sobre a possibilidade de ser processado por injúria e pegar até seis meses de detenção, o vereador desdenhou: “Eu não tenho essa preocupação. Isso demonstra o perfil autoritário do professor. Toda vez que ele é contrariado, ele quer punir quem o contraria de alguma maneira.”

                Pelo visto, a única preocupação de Burro, agora, é sagra-se um transgressor chinfrim e expor-se, ele sim, como alguém que se frustrou ao não conseguir formar-se professor. Burro chegou a estudar Letras e “por ser dotado de idéias próprias sobre Educação foi reprovado três vezes da disciplina Didática.” A informação está no perfil do parlamentar postado no site da Câmara de Jacareí, aparentemente inserida no texto com muito orgulho.

                Em seu blog, Dario Burro se classifica como “um caipira que foi engolido pelo processo vertiginoso de urbanização”. Ao que tudo indica, o vereador que desistiu de ser professor para tornar-se vereador, que votou por dobrar o salário de R$ 5 mil para R$ 10 mil, não é nada burro. Mas, diferente do que declara, ele foi engolido, sim, pelo processo vertiginoso não da urbanização, mas da idiotização.

Em tempo: para quem quiser fazer contato direto com o vereador Burro, aí estão os contatos: (12) 2955-2202; e-mail: darioburro@gmail.com; http://www.darioburro.com.br; no Twitter – @darioburro.

(*) Texto publicado na coluna #CotidianaMente, do Jornal A União, edição de 11 de agosto de 2011

Anúncios

9 responses to this post.

  1. Posted by Um professor on 11 de agosto de 2011 at 3:00 pm

    Sem palavras. A Dario Burro uma alimentação rica em cereais, mais precisamente capim. Condiz com sua postura e com sua marca, seu nome.

    Responder

  2. Posted by Pianista on 11 de agosto de 2011 at 3:42 pm

    kkkkkkkkkkkkkkk! Ri demais com o trocadilho! É BURRO MESMO! Fiquei revoltada com as declarações desse idiota, não tenho nem palavras pra comentar nada! Vc já disse tudo! Esse retardado deveria perder o cargo político. Ele não está lá para representar o povo? Ele não representa mais ninguém! É um babaca Burro que não sabe de nada. *&¨%#$#@#$%&¨!!!

    Responder

  3. Brasil é o país da piada pronta mesmo.

    Responder

  4. Posted by Pianista on 11 de agosto de 2011 at 3:54 pm

    Não me aguentei e coloquei no meu blog. http://calinegalvao.blogspot.com/2011/08/que-tipo-de-capim-este-burro-anda.html

    Nem perguntei se podia!!! rsrsrsrsrs…

    Responder

  5. Burro, né? Pelo menos ele reconhece esse título… ¬¬’

    Responder

  6. Posted by Lene Rodrigues on 12 de agosto de 2011 at 1:25 am

    É revoltante ver os professores terem que fazer greve para conseguir os seus direitos, enquanto os políticos ganham salários tão altos.
    Como o governo quer melhorar a educação, se não valoriza os professores?
    Pq os políticos ganham tanto?
    Pq os professores ganham tão pouco?
    Pq o povo vota em Dario “Burro” ao invés de votar em um professor.

    Responder

  7. Posted by anonimo on 12 de agosto de 2011 at 2:06 am

    A Pianista chamou o Burrao de *&¨%#$#@#$%&¨!!!. Eu tenho mais a acrescentar que ele é #%#%$%$@&@$#%^<#@%@ (com o perdão da palavra)!!!! Ele é Ignorante mesmo, sub-desenvolvido, só podia ser político brasileiro (os bons não mudam essa caracteristica!!) Só podia vir desses antros, digo, câmeras, onde a ignorância e a corrupção são muito roUbustas!!

    Responder

  8. Parabéns pela lucidez Henrique!

    Responder

  9. Pessoal. Esse foi um dos posts mais comentados não apenas no blog como via twitter e manifestações de apoio/repúdio ao #VereadorBurro via e-mail, ligações e pessoalmente. Que bom! Bom percebermos que podemos refletir, nos indignar, saber que pessoas enviaram mensagens ao parlamentar desrespeitoso, podemos mobilizar. Educação é tudo! É o princípio de tudo. Professores não são perfeitos, mas se começarmos a achar tudo normal demais, se liberdade de expressão for confundida com agressão, entraremos em terreno complexo e perigoso. Obrigado pela confiança na leitura, pela troca de ideias, pelas palavras de motivação e, acima de tudo, pela chance de fortalecermos o debate – que nos leva, quando não manipulado, ao conhecimento. Tudo de bom a todos!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: